Gastronomia no Litoral do Paraná

O café da manhã é normalmente uma refeição leve e simples, composta por pão com geléia ou presunto e queijo, frutas frescas, café e leite. Dependendo do hotel ou pousada em que esteja hospedado, pode haver mais algumas opções!

No cardápio dos restaurantes você encontrará deliciosas receitas com peixes e frutos do mar. Entre os meses de  março e maio, é proibido pescar camarões, pois trata-se de sua época de reprodução. Os restaurantes são simples, especialmente em Superagui e Ilha do Mel, e a comida vem em abundância. Se você não está com tanta fome, peça meia porção.

Em restaurantes mais simples, você encontrará “prato feito”. Este é um prato caseiro, que contém feijão preto, arroz, batatas fritas e peixe, frango ou carne. É a maneira mais barata de comer! A salada é trazida juntamente com os outros pratos, e você pode temperá-las a seu gosto com azeite, vinagre, sal e pimenta. 

Os paranaenses costumam jantar cedo e a cozinha da maioria dos restaurantes fecha às 22hs ou 23hs. Programe-se para chegar mais cedo.

As comidas e bebidas típicas do litoral paranaense que você não pode perder são:

Barreado: carne cozida por muitas horas em uma panela de barro vedada com farinha de mandioca e é servido com arroz e banana. É muito comum em Morretes, Antonina e Paranguá. Para experimentar e se apaixonar por este delicioso prato típico do litoral do Paraná, recomendamos o Restaurante Casa do Barreado, em Paranaguá.

Arroz Lambe-lambe: arroz cozido com marisco, típico da Ilha do Mel. Como o marisco é cozido com a concha, você terá que lambê-lo para aproveitar bem o prato, daí surgiu o nome. 

Bala de Banana: são produzidas tanto em Antonina quanto em Morretes, porém a mais típica é a de Antonina, embaladas em papel verde. Deliciosas!

Bala de Gengibre: são produzidas em Morretes, que é o maior produtor nacional de gengibre.

Cambira: este é um prato tradicional, do tempo em que não havia eletricidade e o peixe era salgado para manter-se por mais tempo. A tainha, já salgada, é seca ao sol e posteriormente preparada com vários temperos. Este prato foi resgatado e hoje é servido no Restaurante Burghezia, em Pontal do Sul.

Mãe ca filha: cachaça misturada com xarope de cana-de-açucar são os ingredientes desta deliciosa bebida. É a bebida típica do fandango, dançado ainda tradicionalmente na Ilha de Valadares em Paranaguá. Pode ser encontrada em Paranaguá no Mercado Municipal. 

Cachaça de Banana: bebida é típica de Morretes, como o próprio nome já diz é uma cachaça com sabor é misturada com Banana.

Cachaça: Faça uma degustação das cachaças artesanais e orgânicas produzidas em Morretes e não deixe de levar como “lembrancinha” uma garrafa (ou várias!) da versão Ouro e Prata!

Cataia: cataia é uma folha encontrada somente em algumas ilhas do litoral norte do Paraná e litoral sul de São Paulo. Os caiçaras colocam as folhas na garrafa de cachaça, que dá um sabor característico e coloração amarelada à bebida. É chamada popularmente de "whisky de caiçara". Cataia significa folha que queima na língua indígena.